quarta-feira, 5 de março de 2008

DANDO UM DESCONTO PARA BRITNEY SPEARS

Quando um general romano retornava vitorioso de uma guerra ou de uma conquista, ele desfilava numa carruagem pelas ruas de Roma, por onde a população o ovacionava. Atrás do general, na carruagem, havia um escravo que segurava uma coroa de ouro sobre a cabeça do dux, e repetia no seu ouvido: “Memento mori!” Lembre que é mortal! Os romanos sabiam que o poder, a glória e o sucesso eram ensandencentes, emburrecedores, que privariam o general do discernimento que se espera da pessoa comum.

Quando poder, glória e sucesso são associados a distúrbio bipolar e a uma pletora de substancias químicas – o que você tem? Sim, Britney Spears. Não é a toa que ela esteja fazendo tanta – tanta o que?

Pelo que entendo, Ms. Spears não faz mal a ninguém – só a si mesma. Com duas exceções: Ela dirigiu com o seu filho bebê no colo, e quebrou o carro de um paparazzo com um guarda-chuva. Sim, ela poderia estar um pouco melhor vestida – mas eu também poderia estar um pouco melhor vestida. Sim, ela poderia estar um pouco mais em forma – mas eu também. Sim, ela poderia sempre trajar uma calcinha, ou pelo menos sentar de perna fechada – nisso esta blogueira não se reconhece. Sim, ela poderia – vocês já entenderam o meu argumento.

Mas não faz sentido eu me comparar a Ms. Spears, não é? Os critérios de aparência pelos quais avaliamos Ms. Spears são muito, mas muito mais rígidos do que aqueles que se aplicam a mim. Ou mesmo a outras cantoras fora do universo pop. O universo pop não é propriamente da música: Talvez seja mais do entretenimento, do vaudeville, do burlesque. Como deixa claro o show-concurso The Search for the Next Doll, de uma cantora pop se espera um bom cantar – mas impecabilidade no dançar, no senso de estilo, na aparência. É apenas normal que esperemos que Ms. Spears apresente essa impecabilidade nos palcos.

Mas e fora deles? Uma dose de desleixo, maluquice ou, er, atitude ajuda, é claro, a compor a persona. Mas quando Ms. Spears ostenta seus quilinhos a mais, seus cabelos a menos numa Starbucks, numa Rite-Aid, num Ralph’s – talvez aí nos seria útil um escravo a repetir nos nossos ouvidos: “Lembre que ela é mortal!”.

7 comentários:

GUI SILLVA disse...

A fase ruim da moça, parece não passar!
É um daqueles casos que o sucesso não foi benéfico. opsss...trouxe dinheiro e fama, o que muitos julgam ser o ideal.
mas o que adianta isso tudo, se ela não tem paz?

Adorei o blog.
Cheguei através dos blogueiros-amigos-bafônicos em comum.
Voltarei mais vezes e lerei os outros posts com calma.

Um beijo
Gui Sillva

Anônimo disse...

Ah, Lucinha!

Mas vc é uma combinação muito especial e rara de inteligencia, elegancia, sabedoria e beleza .E essas ,menininhas só tem o corpitchu.

Beijos!

Paulo

Não sei colocar meu email aqui jp_arruda@hotmail.com

Too-Tsie disse...

Eu não culpo a garota.
Mas a falha maior dela, é não dar conta da carreira direito. Todos esses abusos, além de prejudicar sua vida pessoal, também prejudica suas peformances.
Chegou a ver que fiasco foi sua apresentação no VMAs?
http://www.youtube.com/watch?v=6PCa2cRj9V4

Era pra ser assim:
http://www.youtube.com/watch?v=9FAjqhI2Gg4

Cris Bispo disse...

Oi. Vc deu um pulo no meu blog e comentou sobre a tag Religare. Pq escolheu esse nome pro seu blog? Como chegou no meu?

E tb acho q Britney é apenas mortal. ;>

Mans disse...

Ainda bem que papai agora está tomando conta dela.

Lúcia BL disse...

Respostas:

gui e paulo: eba! muito obrigada! (paulo, não exagera. assim você me faz chorar :***)

tootsie: sim, ela está fora de controle: da sua vida, da sua carreira, das suas performances, dos seus relacionamentos. essa é uma menina que, quando testa negativo para drogas (por conta da ação de guarda dos filhos), é porque encheu a cara de red bull com nyquil.

eu não daria nem o meu "parabéns pra você" para ela cantar. portanto, surpreende muito a mtv ter dado pra ela a abertura do vma... se tivessem dado ao kanye, como ele tanto queria... :-)

às vezes me parece que, frente às pressões e decepções da vida, não ensandecer é quase um milagre -- um milagre que deveria ser celebrado. então estou aqui me perguntando, no meio dessas reflexões: porque é tão mais irresistível criticar a loucura da britney spears ou da amy winehouse do que celebrar a sanidade da beyonce ou da christina aguilera?

acho que o meu cotidiano está repleto desse olhar enviesado, rs. um amigo que me deixa na mão é um motivo para me desconcertar. mas um outro, que sempre me apóia - ele está fazendo apenas o que um amigo deve fazer. um serviço ruim num restaurante -- você entendeu o meu argumento :-(

cris: não lembro bem o que eu estava procurando; eu googlei religare e mais algumas palavras... e cheguei em você! escolhi esse nome porque quando comecei o blog, estava buscando um religare, uma conexão entre o que eu sou e uma versão melhorada de mim.

http://lux-religare.zip.net/arch2007-02-04_2007-02-10.html#2007_02-05_21_24_45-6540800-0

mans: hehe

Gui disse...

Lucia, que eu me lembre ela nao fez mal algum. Mas a decadencia da moça ja vem de algum tempo, desde quando arrumou esse ex-marido aproveitador e eprdeu a linha nos aditivos.

Se eu fosse ela, me isolaria do mundo por um bom tempo, como fez Michael Jackson. Corre-se o risco de cair no absoluto esquecimento, mas com a fortuma que ela tem, da pra viver uma vida em paz.