quarta-feira, 18 de junho de 2008

O MEU JAPÃO

Para três nipo-brasileiros novos ao meu mundo: Shoichi Iwashita, Too-tsie e Edson Matsuo

Certa vez li a Natalie Merchant reconhecer que era difícil continuar a ouvir algumas canções de grande sucesso do 10,000 Maniacs – canções cujas letras ela escrevera aos 17, 18 anos. Vi a Alanis Morissette falar algo semelhante sobre Jagged Little Pill, o álbum que vendeu 30 milhões de cópias – e que ela lançou aos 21 anos.

Para mim, é-me um pouco difícil até mesmo ler posts do Religare! que escrevi em fevereiro do ano passado – ou alguns que escrevi em fevereiro deste ano. Passam-se algumas poucas semanas, BHY – e agora eu já ouviria, veria e diria de forma diferente, pelo menos um pouquinho. A minha verdade já mudou, pelo menos um pouquinho – e aqui me vejo diante de uma dimensão interna do “quid est veritas?” de Pilatos.

E ler uma monografia que escrevi há 22 anos? É um desafio e tanto, BHY. Compartilhá-la com vocês? Humph. Ainda assim, resolvi disponibilizar essa monografia online.

Explico.

Em 1986 venci, com essa monografia, um concurso da Japan Airlines. Como prêmio passei, ao lado de outros 50 vencedores, de quinze países – acho que era isso –, passei dois incríveis meses vivendo no dormitório da JAL em Chiba, e estudando na Universidade de Sophia em Tóquio.

Na monografia, falo da imagem dos japoneses no Brasil – que se construiu, em muito, com a chegada do navio Kasato Maru a Santos em 18 de junho de 1908 – há cem anos! Mas, agora me dou conta, na monografia falo mesmo é do meu Japão. Depois eu elaboro um pouco.

Por ora, ao Japão de cada brasileiro, e ao japonês em cada brasileiro: Banzai!

5 comentários:

Shoichi Iwashita disse...

Putcha Lúcia! Em primeiro lugar, obrigado pela menção à minha pessoa no início do post apesar de eu ter um nome 100% oriental sendo na verdade apenas half-Japanese... E outra que eu não sabia dessa sua ligação com a terrinha (não a baiana, e sim a japonesa)... hehe Adorei a novidade! Já salvei sua monografia completa no meu computer e vou ler com atenção durante o finde. Depois, vamos ter que marcar um jantar para os comentários... Beijos, beijos, Shoichi

Douglas Mendez- O Homem é um ilha disse...

O Artaud que era totalmente ligado à pesquisas com orientalismo e experiências ritualisticas sempre falava que o Oriente sobre o qual ele buscava e falava era o Oriente dele (talvez nada daquilo fosse real), mas fazia sentido para ele.
Estou curiosissimo para saber sobre o seu Japão, principalmente agora que vim no seu blog pra copiar seu endereço (estou te citando num post, como exemplo de gente interessante, rs).
Vou ler sua monografia no finde. abs

BHY disse...

Parabéns pelo prêmio, com certeza merecido. Vou ler com bastante atenção seu texto até mesmo por que vou ter que escrever alguns em breve, rs. E somos assim, então: calendários previsíveis e já tá muito bom, né?
;-)

Too-Tsie disse...

Também fiquei honradíssimo Lu-Lux!
E que experiência hein, vou baixar a monografia pq fiquei super curioso de ler o SEU Japão.

Como ainda nunca estive lá, falo do que vivo aqui, convívio familiar, educação, relacionamentos.
Dedicarei um post a respeito :)

Beijocas

Alexandre Lucas disse...

Você apronta desde há muito, hein, gata =)